G-Kanban – Kanban Eletrônico

O módulo G-Kanban permite controlar sua produção por meio de transferências rápidas entre os postos de trabalho com atualização automática de painéis eletrônicos possibilitando a Gestão Visual da Produção de forma prática e ágil.

Com o G-Kanban sua empresa ganha um controle de produção em tempo real e identifica imediatamente problemas do processo produtivo e caixas paradas.

Os quadros do G-Kanban são apresentados em TV’s LCD/LED atualizados automaticamente na leitura de etiquetas fixadas nas caixas Kanban durante as transferências entre os postos de trabalho ou após a inspeção da qualidade. As etiquetas podem conter código de barras ou rádio frequência – RFID.

APLICAÇÃO

  • Planejamento: Aceita modelo híbrido com ordens contínuas Kanban e específicas do MRP-II.
  • Programação: Permite adequar rapidamente mudanças de demanda por meio do ajuste do número de Kanbans em circulação.
  • Controle: Efetua a geração eletrônica dos Kanbans e viabiliza a coleta das movimentações no chão de fábrica, garantindo a mudança automática dos status de cada Kanban.

BENEFÍCIOS

  • Eficiência: Controle eletrônico de Kanbans impressos e caixas produzidas (apontamentos), minimizando falhas humanas e extravios de cartões.
  • Integração: Integração com o sistema ERP corporativo e com o sistema de gestão da qualidade proporcionando agilidade nos controles de produção e qualidade.
  • Gestão visual: Visibilidade total do status da planta, com indicação nos painéis eletrônicos dos processos controlados (kanban verde), em alerta (kanban amarelo) ou críticos (kanban vermelho).
  • Informação Imediata: Sinalização imediata da produção em função da disponibilidade dos Kanbans eletrônicos em monitores ou painéis LCD.

 

Nivelamento da Produção (Heijunka)

O Heijunka converte a instabilidade da demanda dos clientes em um nivelado e previsível processo de manufatura, e é geralmente usado em combinação com outras técnicas lean manufacturing para estabilizar o fluxo de valor.

Benefícios Gerais

  • Diminuição dos estoques de produtos acabados;
  • Menor ocupação de armazéns;
  • Redução de custos;
  • Equilíbrio na utilização de recursos;
  • Demanda regular em processos precedentes;
  • Eliminação de desperdícios;
  • Padronização de processos;
  • Menor stress de funcionários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *